Português Inglês

Página Inicial

A primeira impressão dos sentidos não é a verdadeira. Para julgar bem é fundamental comparar

Jean-Baptiste Massillon (Religioso francês, 1663 - 1742)

Mover para esquerda Mover para direita

gestão do consultório médico: o desafio do sucesso

GESTÃO DO CONSULTÓRIO MÉDICO: O GRANDE DESAFIO


Por: Márcia Campiolo     


Refletir sobre  “ser médico”nos dias atuais é uma tarefa bastante complexa, uma vez que a base das respostas para esta reflexão encontra-se nos acontecimentos históricos que ao longo do tempo transformaram dramaticamente os comportamentos, hábitos e costumes dos indivíduos e dos grupos sociais.


Assim, os clientes que hoje se apresentam nos consultórios nos surpreendem constantemente com situações e questionamentos novos a cada dia, mostrando que este perfil está num rumo crescente de mudanças, ou seja este cliente está a cada dia aprendendo a ser mais e mais questionador e seguro daquilo que está buscando em um atendimento.


            Desta forma, as exigências em relação ao médico como profissional  que na maior parte dos casos é o gestor de seu consultório, encontram-se numa linha ascendente que aponta para a necessidade de preparar-se não só com conhecimentos de medicina, mas também munir-se de informações e ferramentas que o auxiliem na gestão de seu consultório.


            Ao escrever o livro “Gestão de consultórios médicos”, procurei sequenciar e apresentar informações que levassem os profissionais da área de saúde que são responsáveis pela gestão de consultórios a, num primeiro momento, através de uma rápida e objetiva retrospectiva histórica  compreenderem   porque o cliente apresenta os comportamentos e exigências que observamos e em seguida apresentar informações,  orientações, técnicas e ferramentas simples e eficazes que possam ser usadas pelos  gestores dos consultórios.



            Neste livro, o médico ou outro  gestor da clínica  terá informações sobre comportamento de clientes, técnicas para contratar, treinar, motivar  além  aplicar conceitos de educação continuada.


            O Gerenciamento da percepção de tempo do cliente,imagem profissional  e técnicas de atendimento são outros assuntos também abordados no livro. Para finalizar, uma lista de  “pérolas do atendimento”, que se constitui em uma série de pequenas histórias que relatam acontecimentos  reais no dia a dia das clínicas, que coletei ao longo dos últimos anos junto a diversos colaboradores pelo pais.


            Podemos perceber no dia a dia das clínicas o quanto a equipe de colaboradores que trabalham com o médico precisa estar preparada e sintonizada para este mercado, prestando serviços de alta qualidade e agregando valores positivos ao trabalho do médico. Mas esta não é uma tarefa tão fácil.


            Uma boa equipe começa com a contratação eficiente de cada novo colaborador. Sendo esta, a porta de entrada da equipe de colaboradores dos consultórios, vamos então nos deter um pouco mais neste assunto.


Nos consultórios médicos é comum o próprio médico, selecionar o(a) candidato(a) a ser contratado. Tendo-se em vista estas características da área, podemos concluir que é preciso um processo seletivo simples, acessível e eficaz, que não precise envolver técnicas muito complexas de seleção que acabariam por se tornar inviáveis para a maioria dos consultórios. 


            A entrevista de seleção, apesar da subjetividade e imprecisão na análise da maior parte dos dados obtidos , ainda assim se constitui em um instrumento adequado e válido no processo seletivo dentro dos consultórios médicos.


A entrevista, consiste-se num método de investigação  “face to face”, num processo de interação, onde o entrevistador da clínica estará diante do candidato potencial ao cargo disponível  e irá checar as informações do currículo do candidato, confrontar dados, tentar conhecer aspectos relativos à personalidade e comportamento geral do candidato.


            Num primeiro momento parece ser simples entrevistar um candidato e tomar uma decisão sobre sua contratação ou não, mas um olhar mais atento vai mostrar que este é um processo de muita complexidade.


            Devemos lembrar que o objetivo final de uma entrevista é predizer comportamento, ou seja, a partir das informações obtidas e da interpretação destas informações por parte do entrevistador, este faz uma “previsão”de comportamento futuro, escolhendo aquele que possui maiores chances de ser o colaborador que se estava buscando.


            Não é raro, a previsão mostrar-se errônea no dia a dia, onde aquele que parecia ser o ideal, na verdade mostrar-se inadequado no cargo para o qual foi contratado. Neste momento, o entrevistador inevitavelmente se pergunta: Como eu não percebi isto durante a seleção? Como foi que eu me  enganei tanto?


A resposta para este questionamento está na maior parte das vezes na falta de preparo deste entrevistador.  Entrevista, exige técnica de observação, questionamento, direcionamento,  análise e interpretação das informações obtidas.


            Desta forma, a organização e metodologia do processo é de fundamental importância para que a margem de acerto na contratação seja a melhor possível.


            Informações para candidatos que queiram aprender como se comportar, vestir-se, falar, reagir a perguntas de forma a impressionar positivamente o entrevistador, estão livremente disponíveis através de livros, Internet, revistas e jornais. Os candidatos aprendem os caminhos básicos que serão percorridos durante a entrevista e tem a chance de preparar-se para impactar o entrevistador de forma  a melhorar suas chance de chegar à contratação.


Muitas vezes, observa-se candidatos melhor preparados para serem entrevistados, do que o entrevistador para entrevistar, veja a frase abaixo retirada de um site:


            “Olhe nos olhos do entrevistadorAo encará-lo de frente, você transmitirá confiança e criará empatia”


             Fonte: www.carreiras.empregos.com.br


            A entrevista de seleção, é uma técnica que tem suas potencialidades e limitações. Podemos dizer que o maior instrumento de uma entrevista é o  próprio entrevistador, que através de suas habilidades, conhecimentos, percepções,  postura e personalidade ira determinar o sucesso deste procedimento.


            Os caminhos para a Gestão eficaz dos consultórios são  muitos e certamente exigem do gestor, um preparo amplo e afinado com as exigências do mercado. Esta não é uma tarefa fácil, mas não impossível, por isto, a busca de conhecimentos que levem a eficácia neste setor é certamente uma alternativa viável e necessária.


            Gostaria que este livro fosse um guia que orientasse e mostrasse alguns caminhos para os profissionais da área médica que considerem importante a excelência e profissionalização da prestação de  serviços não só por parte do médico, mas também de toda a sua equipe.


Todos os artigos são de autoria de Márcia Campiolo e não podem ser alterados ou republicados sem a permissão da autora.

Clickweb Agência Digital